O que são relatórios contábeis e por que eles são importantes?

Fale com um especialista agora gratuitamente!
Nesse artigo você vai ver:

Você sabe o que são relatórios contábeis? Sua empresa já analisou os demonstrativos do mês passado? ?

Dentro de uma organização, a contabilidade é uma poderosa ferramenta de gestão. Por meio dos relatórios contábeis fornecidos por ela, os gestores conseguem analisar a situação atual da empresa, detectar problemas atuais e futuros e desenvolver soluções.

Porém, de acordo com uma pesquisa realizada pela Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis (Fenacon), cerca de 70% dos micro e pequenos empreendimentos não utilizam os dados provindos da contabilidade para auxiliar na administração dos seus negócios e acabam assim comprometendo o seu crescimento e desenvolvimento.

Mas, se você ainda não fez o seu relatório contábil, fique tranquilo!

Nesse post, iremos te explicar de maneira simples e didática o que são relatórios contábeis e quais são os mais importantes e que não podem deixar de ser feitos, pois fornecem o suporte necessário para auxiliar no planejamento e nas projeções da sua empresa.

Confira:

Afinal, o que são Relatórios Contábeis?

Relatórios Contábeis, também conhecidos como informes ou demonstrativos contábeis, são documentos que descrevem todos os dados econômico-financeiros de uma organização em um determinado período.

A partir desses números, um gestor consegue controlar gastos, acompanhar a rentabilidade, reduzir impostos e  reunir informações sobre o estado patrimonial da empresa.

Os Relatórios Contábeis são importantes para avaliar a situação financeira de um  negócio. Com eles, a administração ou gerência tem conhecimento da situação do empreendimento, bem como os utiliza como suporte para a tomada de decisões presentes e futuras. Mas para isso é preciso analisá-los com muita cautela e atenção.

É importante que todas as empresas façam os Relatórios Contábeis, pelo menos uma vez ao ano, independente do seu tamanho ou atividade, para cumprir não só com as obrigações legais e fiscais, mas como também para acompanhar a situação financeira da sua organização.

Vamos conferir a partir de agora quais são os principais Relatórios Contábeis?

Quais são os principais Relatórios da Contabilidade?

De modo geral, os Relatórios Contábeis podem ter duas naturezas, uma de origem obrigatória e outra não obrigatória.

Os relatórios obrigatórios são aqueles exigidos por lei. Já os relatórios não obrigatórios, não são exigidos pela legislação, mas sua realização é essencial para o crescimento de uma empresa.

A obrigatoriedade ou não de fazer esses relatórios e apresentar aos sócios ou à Administração Pública varia de acordo com o tamanho e faturamento da empresa.

Acompanhe a tabela que a Direto fez para você não se perder:

Conheça a partir de agora os principais Relatórios Contábeis de 2022 e veja suas principais características:

Balanço Patrimonial (BP):

O Balanço Patrimonial é um dos relatórios contábeis mais conhecidos entre os gestores, mas afinal, você sabe o que ele tanto representa?

De forma geral, podemos dizer que o Balanço Patrimonial exemplifica exatamente qual é a posição financeira, patrimonial e econômica de uma empresa em um determinado intervalo de tempo (geralmente um ano).

A sua apresentação, onde os lucros e despesas são divididos entre ativos e passivos, facilita o gestor a observar a evolução e/ou variação da organização de um ano para o outro e propicia um suporte informacional para futuras decisões.

O Balanço Patrimonial é um instrumento essencial para medir a posição contábil de uma organização, pois oferece um cenário amplo a respeito da situação empresarial e auxilia o gestor a fazer novos planos financeiros. Nele, podem aparecer duas situações, sendo uma positiva e outra negativa: a positiva é quando a empresa está capacitada a adquirir empréstimos bancários, já a negativa ocorre quando a mesma acaba perdendo créditos na praça.

Demonstração do Resultado do Exercício (DRE):

Assim como o Balanço Patrimonial, a DRE também é um relatório muito conhecido pelas empresas, na medida que ela fornece informações importantíssimas para gestores e investidores.

Demonstração do Resultado do Exercício, a DRE, é um documento contábil de demonstração, cujo objetivo é detalhar o resultado líquido de um exercício pela confrontação das receitas, custos e despesas, mostrando se a empresa está com lucros ou prejuízos.

Os gestores utilizam dos dados fornecidos pela DRE para orientá-los no momento da realização de um planejamento estratégico e para auxiliá-los nas tomadas de decisões.

Já para os investidores, a Demonstração do Resultado do Exercício demonstra a principal informação de seu interesse: Ela mostra se a empresa está com lucros ou prejuízos em determinado período.

A DRE também pode responder a importantes perguntas financeiras, como: – Quanto a empresa faturou ou gastou depois de ter operado o ano inteiro com uma nova ferramenta?.

Outro ponto que é importante destacar, é que sua divulgação pode ser feita anualmente para fins legais, mensalmente para fins administrativos e trimestralmente para fins ficais e toda empresa de capital aberto tem a obrigatoriedade de divulga-la publicamente.

Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA):

A Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados, conhecida também como DLPA, é um relatório contábil que utiliza os dados provindos do BP e da DRE para demonstrar como o lucro líquido presente nesses relatórios são aplicados.

Além disso, por meio de relatórios e notas explicativas, a DLPA explica a situação patrimonial da empresa e evidencia cada detalhe das alterações e movimentações que ocorreram entre o saldo inicial e final da empresa dentro de um certo período.

Este tipo de relatório é muito utilizado para manter o controle financeiro de uma organização e ajuda os gestores a terem uma visão mais realista sobre as decisões que devem ser tomadas.

Com esse relatório também, é possível observar as variações do caixa e visualizar os períodos em que houve mais lucro ou prejuízo, e assim, entender a extensão de crescimento do negócio e a saber se existe viabilidade econômica para determinados investimentos, como: expansão do negócio, compra de novos equipamentos ou contratação de mais mão de obra.

Para o Contador da Direto, a DMPL, é uma das demonstrações contábeis mais completas, pois representa as movimentações ocorridas no Patrimônio Líquido e evidencia todas as movimentações realizadas durante o exercício social nas contas que compõem o patrimônio líquido, como: reservas de capital, de lucros, de reavaliação, capital social e lucros ou prejuízos acumulados.

Você já verificou se a sua empresa já fez os 03 relatórios que mencionamos logo acima? Continue acompanhando esse post e veja mais 03 Relatório Contábeis muito importantes para sua empresa!

Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR):

A Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos é um relatório contábil que indica se houve e quais foram as modificações ocorridas na posição financeira de uma empresa.

Ela tem como objetivo mostrar as variações ocorridas no patrimônio e toda a movimentação ocorrida em um determinado período.

Segundo Uirajara, a DOAR era obrigatória para as companhias abertas e para as companhias fechadas com patrimônio líquido, na data do balanço patrimonial, superior a R$ 1.000.000,00.

Ele acrescenta também que os financiamentos são representados pelas origens de recursos, e os investimentos pelas aplicações de recursos, sendo que o significado de recursos não é simplesmente o de dinheiro, ou de disponibilidades, pois abrange um conceito mais amplo; representa capital de giro líquido que, na denominação dada pela lei, é Capital Circulante Líquido.

Demonstrativo do Fluxo de Caixa (DFC):

O DFC, também conhecido como Demonstrativo do Fluxo de Caixa é um relatório contábil que mostra todas as entradas e saídas de dinheiro do caixa de uma empresa e quais foram os resultados dessas transações.

Esse relatório tem como objetivo analisar a capacidade de uma empresa de gerar saldo positivo em seu caixa em um determinado período. Para isso, ele informa a origem dos recursos obtidos pela mesma e mostra detalhadamente como eles foram aplicados.

Mas não para por aí, apesar do seu nome, a DFC não analisa apenas o fluxo de caixa propriamente dito. Ela também abrange todas as outras contas da empresa, como contas bancárias e aplicações de liquidez imediata.

A elaboração da DFC é obrigatória para diversos tipos de empresas. Para as sociedades de capital aberto ou com patrimônio líquido superior a R$ 2 milhões, a obrigatoriedade foi determinada pela lei nº 11.638/2007, que entrou em vigor em 2008. Já para as Pequenas e Médias Empresas (PMEs), a determinação está na NBC TG 1000. – Salienta Uirajra.

Mesmo que sua empresa não seja obrigada a apresentar o Demonstrativo do Fluxo de Caixa, é importante que você o faça, pois só assim é possível identificar os períodos de sobra e de escassez de recursos, garantindo que haja dinheiro disponível para cumprir com as obrigações dentro dos prazos de vencimento.

Demonstrativo do Valor Adicionado (DVA):

O último e não menos importante relatório contábil que vamos apresentar nesse post, é o Demonstrativo do Valor Adicionado, também conhecido como DVA.

Ele tem como finalidade detalhar de que forma o lucro gerado por uma empresa em certo período foi distribuído entre os seus funcionários, fornecedores, agentes financiadores, acionistas e governo, ou seja, entre todos os setores que participaram, diretamente ou indiretamente, da sua geração.

Uirajara acrescenta que a DVA é obrigatória para empresas de capital aberto, as chamadas S.A., por força da lei nº 11.638, de 28 de dezembro de 2007, e sua adoção foi regulamentada em 2008 pelo pronunciamento técnico CPC 09. Nessas companhias que negociam ações em bolsa, o demonstrativo costuma ser elaborado anualmente, junto com os demais relatórios de contabilidade.

Considerações Finais

Agora você deve estar se perguntando: como eu faço para analisar todos os dados provindos desses relatórios contábeis?

Bom, para isso você pode (e deve!) pedir o auxílio do seu contador ou procurar uma empresa contábil como a Direto! Dessa forma você garante que todas as informações poderão ser utilizadas da maneira mais inteligente possível!

Se você ficou com alguma dúvida ou quer saber ainda mais o que são os relatórios contábeis e por que eles são tão importantes na sua empresa, clique aqui e fale com um de nossos especialistas. Estaremos à disposição para bater um papo com você!

Aproveitando que você está por aqui, que tal conferir esses outros posts de contabilidade do Blog da Direto:

Por Cinthia Sayuri, departamento de Marketing da Direto Group | Contabilidade

Compartilhe nas redes:

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Artigo - Direto Group - Contabilidade em São Paulo - SP

Deixe um comentário

Veja também

Posts Relacionados

Planejamento tributário para Family Office: Faça corretamente!

Planejamento tributário para Family Office, você sabe como fazer corretamente?  Então, fique tranquilo! Elaboramos este artigo para que você tire suas dúvidas de como funciona este tipo de planejamento tributário e tudo o que envolve sua estrutura!  O planejamento tributário é uma atividade que tem por objetivo diminuir a carga

BPO Financeiro para Family Office: principais vantagens

BPO Financeiro para Family Office: o que é e principais vantagens Confira as principais vantagens do BPO Financeiro para Family Office. O BPO Financeiro é uma solução que permite terceirizar as atividades financeiras de uma empresa.  Essa prática pode trazer diversos benefícios para os Family Offices, sendo empresas que gerenciam

Entenda o papel dos Multi Family Offices para famílias abastadas

Multi family office: Compreenda o que é e o que faz! Saiba como os Multi Family Offices oferecem expertise profissional, personalização e eficiência de custos para atender às necessidades da gestão financeira. As famílias abastadas, muitas vezes, enfrentam desafios únicos quando se trata de gerenciar suas finanças, investimentos e patrimônio. 

Proteção patrimonial para family office: como funciona?

Proteção patrimonial para family office: como funciona? Fique por dentro do conceito, como funciona e quais os principais benefícios da proteção patrimonial para o family office. Saiba como realizá-la! A proteção patrimonial é uma estratégia que visa preservar e aumentar o valor do patrimônio de uma pessoa ou de uma

Family Office: uma opção viável para todas as famílias.

Family Office: entenda como esse serviço pode ajudar sua família O Family Office é uma estrutura de gestão de patrimônio que foi tradicionalmente associada a famílias extremamente ricas.  Descubra como o conceito evoluiu e agora está se tornando cada vez mais acessível e benéfico para famílias de diferentes níveis de